Reestruturação Empresarial

A reestruturação empresarial é uma ação tomada pela entidade empresarial para modificar significativamente a sua estrutura de capital ou as suas operações. 

O processo de reestruturação empresarial é considerado muito importante para eliminar toda a crise financeira e melhorar o desempenho da empresa. 

Essa reestruturação pode ajudar uma empresa a manter-se em atividade e a conduzir os seus negócios de uma forma mais eficiente e rentável. Sendo assim, consiste em fazer uma mudança na forma como o negócio é conduzido. 

Pode ser uma mudança na estrutura financeira da empresa, na estrutura organizacional ou até mesmo pode ser feita uma mudança em outros tipos, que inclusive veremos neste artigo.

Mas antes, vamos nos aprofundar um pouco no conceito de reestruturação empresarial.

O que é Reestruturação Empresarial?

A reestruturação empresarial é uma ação empresarial que tem como objetivo modificar significativamente a estrutura ou as operações da empresa. 

Normalmente, isto acontece quando uma empresa enfrenta problemas significativos e está em risco financeiro. Muitas vezes, a reestruturação é referida às formas de reduzir a dimensão da empresa e torná-la pequena. 

A reestruturação empresarial é essencial para eliminar todos os problemas financeiros e melhorar o desempenho da empresa.

Quais os tipos de Reestruturação Empresarial?

Há diversos tipos de reestruturação empresarial que devem ser levadas em consideração. Sendo assim, as quatro principais são:

1. Reestruturação Financeira

Neste tipo de reestruturação, a empresa normalmente já está com muitas dívidas acumuladas e demitindo funcionários.

Vale ressaltar também que este tipo de reestruturação pode ocorrer devido a uma grave queda nas vendas, que pode estar relacionada com condições econômicas adversas do país, diminuição de branding da marca, sazonalidade, ou até mesmo condições improváveis.

Um bom exemplo dessas condições improváveis seria o da COVID19, que acabou prejudicando diversos nichos de mercado, levando muitas empresas ao endividamento e até mesmo, ao seu fechamento. 

2. Reestruturação Estratégica

Já na reestruturação estratégica, o principal objetivo é verificar todos os pontos positivos e negativos que a empresa está apresentando, bem como os erros que estão acontecendo, com o intuito de corrigi-los.

Muitas vezes, a reestruturação estratégica é o primeiro passo para, após identificar os erros e falhas, tomar outras decisões ou até mesmo partir para outro tipo de reestruturação, como a tecnológica.

3. Reestruturação Tecnológica

Nós sabemos que nos dias de hoje é impossível vivermos sem tecnologia. No nosso dia a dia, sempre estamos usando celular, computador, ou seja, sistemas com um todo.

As empresas investem cada vez mais em tecnologia para melhorar processos, serviços e ter uma comunicação mais eficiente. 

A partir daí, uma reestruturação do tipo tecnológica pode ser muito importante para identificar pontos de tecnologia que poderiam ser melhorados e que ajudariam a empresa a melhorar em diversos aspectos.

Algumas questões bem comuns nesse tipo de reestruturação tecnológica compreendem: 

  • softwares desatualizados
  • softwares com erros
  • falta de time de tecnologia especializado
  • atividades manuais que poderiam ser automatizadas

4. Reestruturação Geral

Por último, mas não menos importante, temos a reestruturação geral.  Aqui, todos os setores da empresa precisam ser envolvidos, sem exceção.

O principal ponto a ser levado em consideração nesse tipo de reestruturação é, que como comentamos acima, todas as áreas da empresa precisam ser consideradas. 

Com isso, você consegue notar que é o tipo de reestruturação mais recomendado. Afinal, uma área nunca consegue trabalhar sozinha, sempre precisa estar entrando em contato com outros setores da empresa.

Geralmente é feita mais em empresas maiores, que já estão há um bom tempo no mercado, mas nada impede que esse tipo de reestruturação seja realizada em empresas menores ou que iniciaram recentemente suas operações.

Conheça nosso artigo sobre avaliação de empresas, onde ensinamos detalhadamente como avaliar a sua empresa.

Quando a Reestruturação Empresarial é necessária?

Uma dúvida muito comum é entender quando que esse tipo de reestruturação é necessária, ou seja, em que ocasiões podemos implementá-la.

Vale ressaltar que a reestruturação deve ser realizada no momento em que a empresa está buscando por mudanças para continuar “forte” no mercado, gerando mais resultados e como consequência, aumentando seus lucros.

Sendo assim, reestruturação empresarial é indicada quando há:

  1. Redução de lucro ou Aumento das dívidas
  2. Piora nos processos
  3. Diminuição do Market Share
  4. Perda de clientes para os principais concorrentes
  5. Excesso de funcionários, ou seja, muitos funcionários com cargos e funções que poderiam ser desempenhadas por um número menor de pessoas
  6. Necessidade de se inovar no mercado, principalmente quando falamos da reestruturação tecnológica
  7. Mudança de nicho de mercado
  8. Mudanças na gestão empresarial
  9. Refinanciamento de dívidas
  10. Renegociação de contratos de trabalho visando diminuição de custos

Logo, a reestruturação é crucial em momentos onde a empresa não está tendo o resultado esperado. E a partir daí, entender o que está dando errado, para que sejam buscadas soluções que possam contornar estes problemas.

Plano de Reestruturação Empresarial Passo a Passo

1. Análise do Negócio

Nesta etapa, você precisa fazer uma análise do seu negócio, com isso, alguns pontos devem ser levados em consideração no momento da análise:

  • Marketing
    • Como está o Site da sua empresa? Possui um trabalho bem feito de design, performance, branding, entre outros?
    • Sua empresa anuncia palavras-chave importantes para o seu negócio? Se sim, como está a performance desses anúncios?
    • Seu time do departamento de Marketing conta com pessoas qualificadas para o trabalho?
    • Quais os pontos fortes e fracos deste departamento?
  • Finanças
    • Como estão os custos, despesas, cortes ou gastos que você tem?
    • Como está a entrada de faturamento? 
    • O quanto você já perdeu de faturamento?
    • O quanto você já conseguiu recuperar?
    • Quais são os pontos fortes e fracos neste pilar de finanças?
  • Clientes
    • Como está a oferta, ou seja, como você está entregando produtos e serviços para o seu cliente atualmente?
    • Você teve algum problema com essas entregas?
    • As entregas são diferentes com o intuito de se diferenciar do mercado de alguma forma?
    • Os clientes gostam do seu produto e costumam comprar mais de uma vez?
    • Como é a relação da marca com seus clientes?
    • Quais os pontos fortes e fracos deste departamento?
  • Vendas
    • Você está vendendo?
    • Como estão as vendas? Estão caindo nos últimos meses?
    • Você está tendo algum problema de sazonalidade, ou seu produto não está atendendo ao público?
    • Listar pontos fortes e fracos da área de vendas
  • Pessoas
    • Como os seus colaboradores estão trabalhando, de caso, no escritório ou híbrido?
    • Será que algum colaborador não está satisfeito com a empresa? Por que?
    • Tinha algum colaborador que estava sobrecarregado e acabou pedindo demissão?
    • Você acompanha o NPS dos colaboradores?
    • Listar pontos fortes e fracos da área de Pessoas

2. Plano de ação

Depois que você fizer a análise de todos os pilares do seu negócio, você vai levantar quais são os principais problemas que devem ser resolvidos. Para isso, será necessário criar um plano de ação.

No plano de ação, você precisa definir:

  • O que precisa ser feito
  • Quem vai fazer
  • Prazo de quando será resolvido
  • Quanto isso vai custar

Importante mencionar que para cada problema que você encontrou ( dentro de cada pilar do negócio), você vai identificar e colocar neste plano de ação.

Este plano de ação é importante para que você considere o seu cenário atual. Essa é uma forma de você colocar no papel exatamente aquilo que você precisa fazer nos principais pilares do negócio.

3. Reestruturação

Nesta etapa, chegou finalmente a hora de começar a reestruturação. Afinal, agora você já sabe o que está dando certo e dando errado. Além disso, você também já está com o plano de ação em mãos para cada um dos problemas encontrados, o que facilitará na tomada de decisão.

Com isso, você vai olhar sua empresa de uma outra forma, por exemplo:

  • Será que vou precisar desligar pessoas do meu negócio, ou vou precisar realocar funções?
  • Preciso colocar mais “força” no online porque estou prejudicado no presencial (offline)?
  • Será que é interesse agora colocar toda a minha equipe em home office, porque assim eu consigo diminuir os custos e ainda mantenho os empregos?

Então, com tudo isso organizado, você consegue ter uma ideia de um plano de reestruturação correto.

Vale ressaltar que na reestruturação empresarial, após você passar por todas estas etapas e ter uma visão macro do negócio, é importante também que você pense em incluir algo de novo nesta reestruturação.

Ou seja, que produto você pode criar, que negócio online você pode criar, abrir uma nova empresa, enfim, é preciso sempre buscar trazer algo novo no momento da reestruturação.

Benefícios da Reestruturação Empresarial

Independente do nicho de mercado que você atua e da razão pela qual optou por uma reestruturação empresarial, há diversos benefícios em fazê-la, como:

1. Diminuição dos custos e aumento da eficiência

Se a reestruturação consiste em consolidar várias empresas, é possível que você se  beneficie de uma redução dos custos, tais como a elaboração de contas anuais e redução dos custos administrativos.

2. Redução dos riscos

Uma nova filial ou empresa poderá reduzir os seus riscos financeiros se houver “reparos” em certos departamentos que podem estar causando prejuízos.

Por exemplo, se a sua empresa detém ativos imobiliários, detê-los em uma empresa separada poderia ser bastante útil.  

3. Novas oportunidades de investimento

Você pode decidir reestruturar a sua organização se a obtenção de mais investimento para a sua empresa for uma prioridade. 

Pois, uma simples reestruturação da sua empresa para fins de investimento poderia abrir muito mais portas para esse tipo de oportunidade.

4. Resolver disputas entre acionistas

Se os principais acionistas chegaram a um impasse quanto à forma de fazer o seu negócio avançar, a reestruturação pode ser a sua resposta. Uma cisão ou redistribuição de ações (onde um acionista é comprado) é uma forma eficaz de resolver tais disputas.

5. Maior satisfação dos empregados

Enquanto algumas empresas podem oferecer bónus aos seus empregados, algumas podem ir mais longe e oferecer até mesmo ações no seu negócio. 

Oferecer ações para empregados pode ser uma boa maneira de reestruturar em benefício dos seus empregados, aumentando assim a lealdade e satisfação dos empregados.

6. Melhoria da eficiência fiscal

Um dos principais benefícios da reestruturação empresarial é o aumento da eficiência fiscal. 

A reorganização da sua empresa pode criar uma estrutura empresarial mais eficiente do ponto de vista fiscal. No entanto, é importante ver aconselhamento jurídico e financeiro profissional para assegurar que a sua reestruturação aproveite as vantagens dos benefícios fiscais.

Exemplos de Empresas que passaram por Reestruturação Empresarial

  1. Facebook

Quando o Facebook anunciou a sua primeira reorganização em 2011, as razões incluíram um desejo de acomodar o crescimento e racionalizar o processo de desenvolvimento de produtos da empresa. 

Nessa altura, o Facebook já se tinha tornado o segundo site mais visitado do mundo, ficando apenas atrás do Google. 

A reorganização da empresa provou ser muito eficaz, à medida que o Facebook foi obtendo sucesso mundial e um número cada vez maior de utilizadores dos seus serviços.

  1. Google

Em 2015, o Google anunciou uma reorganização e a criação da sua holding Alphabet para solidificar a sua liderança como um dos inovadores tecnológicos de maior sucesso a nível mundial e expandir-se para novas indústrias. 

A reorganização nomeou um novo CEO e também proporcionou aos dois cofundadores do Google mais tempo para se concentrarem na exploração de novas oportunidades de negócio.

Desde a sua reorganização, a Google tem continuado a sua trajetória de crescimento. Após dois anos de funcionamento sob a nova estrutura, a empresa anunciou alguns dos resultados positivos da sua reorganização, incluindo:

  • A separação do seu negócio tradicional dos empreendimentos especulativos tem oferecido maior transparência aos investidores.
  • Cada unidade de negócio tem o seu próprio CEO e uma maior autonomia nas operações do dia-a-dia.
  • A equipa de liderança da empresa tornou-se mais diversificada, com mais mulheres na sua equipa executiva sénior do que em qualquer outra empresa de tecnologia.
  1. Tesla

Fabricante de automóveis elétricos, baterias movidas a energia solar, e naves espaciais, a Tesla ganhou reputação de inovação e rápido crescimento desde a sua fundação em 2003. 

O CEO da Tesla, Elon Musk, anunciou recentemente uma importante iniciativa de reorganização e redução de custos, citando a necessidade de alcançar uma estrutura organizacional mais plana e melhorar a comunicação entre as equipes. 

Devido à pressão dos investidores para aumentar o fluxo de caixa e acelerar a produção de novos automóveis, a Tesla também despediu 3.000 empregados, ou 9% da sua força de trabalho, como parte da reorganização. 

A maioria dos indivíduos afetados foram assalariados, em vez de trabalhadores da produção, o que ilustra a vontade da empresa de fazer cortes noutras áreas para além da produção da linha da frente.

  1. The Wall Street Journal

No início de 2017, a Dow Jones anunciou planos para reorganizar a sua principal publicação, The Wall Street Journal, dizendo que ajudaria a empresa a mudar para uma estratégia mais digital. 

A reorganização foi anunciada como um plano para se afastar de processos editoriais desatualizados e mudar o foco da impressão para o digital. A empresa anunciou também a criação de novas categorias de emprego e o alinhamento dos cargos de jornalista com uma visão mais orientada para a tecnologia.

Conclusão

Neste artigo, podemos observar que a reestruturação empresarial é capaz de trazer muitas vantagens e benefícios para a empresa, independente do motivo da reestruturação. 

Vale ressaltar que muitas vezes essa reestruturação pode ser o que vai salvar uma empresa de acabar fechando, seja por problemas no mercado ou em algum departamento em específico.

Está querendo vender o seu negócio e não sabe como um bom valuation pode ajudar a valorizar seu negócio? Nós podemos ajudar!